28 de fev de 2009

Andanças por Bsb

Brasília é uma cidade hiper planejada.. assim que vc entende como funciona o plano piloto dificilmente vc irá se perder! Mas é uma cidade que não foi planejada para andar a pé.. as quadras são realmente super quadras. Tudo é longinho.. e andar a pé exige disposição, uma roupinha confortável e bem fresca pra aguentar o calor.. e o meio de transporte que temos adotado por aqui foi: nossos pés!

Vamos pra tudo que é lugar andando.. somente quando preciso pegamos ônibus. E nestas andanças conhecemos mais a cidade.. nos deparamos com lugares muito charmosos, uma infinidade de praças floridas, atravessamos as quadras pelos saguões dos prédios.. é realmente muito gostoso e cansativo! Tô quebrada e dolorida! (mas vou ficar com coxão)

Em SP até por ter máquina de lavar roupas em casa nunca prestei muita atenção nas lavanderias.. e o hábito de casa era só usar a lavanderia para roupas ou peças que minha máquina não tem capacidade para tal, como tapete, edredon e vestidos de festa.

Mas aqui o esquema é outro..muitos aptos que vimos eram tão pequenos que não tinham espaço de lavanderia, ou seja, ou vc lava suas roupas num lugar próprio pra isso ou anda sujinho por ai... e nas andanças achei um monte de lavanderia por aqui.

Ontem, peguei minha mochila enchi de roupas suja e sai andando.. rumo a lavanderia mais perto! Voltei, andando, com a mala repleta de roupas cheirosas...

E pra finalizar o dia.. voltamos da Esplanada dos Ministérios até quase a ponta da asa Norte.. Claro, andando!

Agora vc me pergunta: Qual a relação deste post com comida? E eu te respondo: Nenhuma! :) Lembra do meu fogão provisório? então.. prefiro andar!

27 de fev de 2009

Capuccino e o chá da tarde

Se tem uma coisa que me encanta desde pequena é um delicioso chá da tarde! Lembro-me que nos finais de semana, na época em que minha amada madre mudou-se para o centro de São Paulo, íamos todos curtir o chá da tarde de um hotel antigo da região. Era delicioso, meus irmãos e eu ficávamos radiantes esperando o próximo final de semana chegar!

Hoje, já bem mais véinha, sempre que posso, o que, infelizmente, é raro nesta doidera que vivemos, encontro as amigas neste horário ou eu mesma preparo algo em casa. Não só os quitutes todos, mas o entardecer sugere um clima diferente, gostoso, charmoso.

Esta foto é da Carol Grilo

Ontem, encontrei algumas amigas e preparamos um chá da tarde coletivo onde cada uma de nós ficou encarregada de uma comidinha ou algo gostoso para beber; e eu optei por um delicioso capuccino!

Para prepará-lo, você vai precisar de:

• 200 g de leite em pó
• 250 g de açúcar
• 1 colher (chá) de canela em pó
• 1 colher (chá) de bicarbonato
• 3 colheres (sopa) de chocolate em pó
• 50 g de café solúvel

Comece batendo rapidamente no liquidificador o café solúvel (dois pulsar). Depois, acrescente o leite em pó, o chocolate em pó, o bicarbonato e a canela. Misture muito bem. Você pode armazenar esta mistura, que é a base do capuccino, em potes de vidro e guardá-los em local seco.

Na hora de preparar o capuccino, para cada xícara de café de água bem quentinha, adicione 2 colheres (sobremesa) do capuccino preparado.

Se quiser, adicione à bebida pronta colheres de chantilly.

Com bolo, bolachinha, tortas ou mesmo puro, é divino!

O sul do Brasil é uma perdição deliciosa para quem gosta de fazer uma boquinha ao entardecer! São casas especializadas que servem um chá da tarde divino, que, na realidade, são mais do que refeições completas, vocês já experimentaram?! Se não, se joguem sem medo e sem culpa, pois é bom demais! ;)

Beijos e um ótimo final de semana,
Marula.

26 de fev de 2009

Misturê de iogurte com frutas

People, fiz esta sobremesa ainda em Sumpaulo.. como eu sabia que ia viajar, queria aproveitar tudo que tinha na geladeira e no freezer. Tudo é exagero, mas queria aproveitar o máximo possível!

Eu tinha aquelas bandejas quem vem 6 iogurtes de morango - dai coloquei tudo no liquidificador, acrescentei uma caixinha de creme de leite, uma gelatina em pó sem sabor (fiz conforme as instruções - se eu não engano tem que colocar 5 colheres de sopa de água e 15 segundinhos no microondas) e coloquei ainda meia caixa de morangos. Bati tudo, como vcs podem ver na foto! :)


Dai coloquei numa taça bem bonita, fui experimentar e achei bem sem graça! Resolvi fazer uma caldinha de frutas vermelhas pra dar um tchans na minha sobremesa. A caldinha eu fiz assim: bem a olho mesmo! Coloquei numa panelinha framboesa, amora, morango e um pouco de mirtilo, com um tanto de açúcar (deve ter sido uma colher de sopa) com algumas gotinhas de limão - liguei em gás baixo, quando engrossou desliguei. Esperei esfriar e misturei no meu cremão!

Coloquei pra gelar e não estava botando muita fé que os convidados iriam gostar, mas adoraram! Realmente ficou uma sobremesa bem levinha e o melhor, hiper fácil de fazer! :)

Gente, estou super atrasada em responder os recadinhos de vcs.. mas já deixo aqui um beijo grande a todos que passam por aqui e nos deixam carinho!

Glau

23 de fev de 2009

People, passei por aqui pra agradecer os recadinhos foférrimos que recebi no post passado.. uma demonstração de carinho que não imaginava receber! Amei!

Estou impressionada com Brasília.. a cidade é realmente linda, super organizada, arborizada e por enquanto não tão quente quanto eu esperava! (está até chovendo agora)

Na foto a Catedral de Brasília - foi projetada pelo Arquiteto Oscar Niemeyer e foi inaugurada em 1970. É de encher os olhos, linda por fora e por dentro!

Por enquanto só estou turistando.. Cozinhar que é bão? Necas de pitibiriba! Prestenção no fogão provisório, já que todas minhas coisas ainda estão em Sumpaulo. Pra fazer um simples macarrão demora horas pra ferver a água! Na parte de cima 2 bocas e na parte debaixo é um frigobar! Chique no úrtimo! E ainda serve de porta mantimento! :)
Aproveitem o Carnaval!
Um beijo grande, Glau

20 de fev de 2009

A presença...

Estou conectada esperando para embarcar...

Assim que soube que iria me mudar fiquei pensando neste momento.. em como seria a despedida. Só de pensar em ficar longe da minha casa, da minha família e especialmente em saber que não irei acompanhar tão de pertinho o crescimento das crianças da minha família, sentia um aperto no coração.. a ponto de me sentir sufocada! Era impossível não chorar! Eu simplesmente não chorei.. eu me descabelei, fiquei inchada, nariz escorrendo, dor de cabeça.. toda entupida!

Mas a questão é: chorei tanto que acho que as lágrimas secaram! :) Mas isso não quer dizer que eu não sinta e que eu esteja mal! Já sinto saudades da minha cozinha, do cheiro da minha casa, das minhas plantas... sinto saudades de toda a correria do dia-a-dia! Sinto saudades da minha mãe, do meu pai, dos meus irmãos, sobrinhos.. dos meus amigos..

Fico pensando: Pq é tão difícil a gente se despedir das pessoas? Ok, vou morar logo ali.. internet aproxima, avião, carro aproximam.. mas é tão confortante saber que as pessoas estão ali ao lado, mesmo que vc não ligue ou não as vê todos os dias! E até por saber disso, pensa em quantas pessoas você deixa de ligar, deixa de ver só pelo fato de saber que se vc der uma ligadinha e depois de alguns minutos vocês podem se ver?

Por isso, meus queridos, por mais bobo que isso possa parecer, não se deixe ser consumido pela correria, não deixe de ver ou se interessar pela vida dos seus amigos, seus parentes! Não deixe para depois: Quando você volta para eu te ver? Não sei, mas vem me ver agora?


Fonte: Getty Images

19 de fev de 2009

Bolo de limão


Nesse calorrrr que está fazendo por aqui, nada melhor do que um bolinho de limão para refrescar!

Esta receita eu adoro e é de um livro super antigo da Ana Maria Braga. Vou contar uma coisinha para vocês, o livro é ótimo, mas tãooooo cafona, as fotos da Ana são bregas, bregas, bregas. Nesta época ela era bem menos famosa e, acredito eu, se hoje este livro está no mercado, está reeditado, com certeza!

Vamos devagarzinho, no passo a passo rumo à esta delícia!

Você vai precisar de 4 ovos separados, 2 xícaras (chá) de açúcar, 1 xícara (chá) de margarina, 1 xícara (chá) de leite, 2½ xícara (chá) de farinha de trigo, 1 colher (chá) de raspas de casca de limão, 1 colher (sopa) de fermento em pó.

Comece batendo as claras em neve e reserve-as. Bata então as gemas com o açúcar e a margarina. Em seguida, acrescente o leite, a farinha de trigo, as raspas de limão e o fermento em pó. Adicione a clara reservada mexendo delicadamente e despeje a massa em uma fôrma untada e polvilhada com farinha de trigo. Leve ao forno para assar (180ºC).

Quando o bolo estiver assado, lindo, maravilhoso e cheiroso, parta para a cobertura. Ela é super simples e deliciosa, e é ela quem deixa o bolo molhadinho... Humm!

Você vai precisar de 1 xícara (chá) de suco de limão e 2½ xícara (chá) de açúcar de confeiteiro.

Basta misturar o suco de limão coado com o açúcar de confeiteiro e espalhar a cobertura sobre o bolo ainda quente.

Simples e bom, bom demais! Experimentem!

Beijos fresquinhos,
Marula.

18 de fev de 2009

Sabe quando você tem um zilhão de coisas para fazer, mas vc não consegue fazer nada?
Ainda é quarta-feira, mas já aconteceram tantas coisas que tenho a sensação de ser quarta-feira da próxima semana - quarta-feira de cinzas! Aquele cansaço, aquele bode..

.. ficaria numa boa deitada e de pijama o dia inteiro hoje!






17 de fev de 2009

Abobrinha veggie


Eu sou doida por abobrinha, aipo, chuchu... É, eu sou doida mesmo. Quando eu era pequenina, faz um certo tempo (cof,cof), minha mãe perguntava: "Filha, quer que a mamãe faça brigadeiro, beijinho e cocada, na sua festinha de aniversário?" E eu: "Não, quero chuchu!". Juro. Essa doidice minha é de nascença.

E por toda minha infância ouvi irmãos, primos e amiguinhos tirando um sarro da minha cara devido à minha queda por naturebices e afins. Bom, fato é que eu cresci, não me traumatizei e continuei doida igual (ou mais, dizem os irmãos mais velhos). E no topo da minha lista veggie de preferências encontra-se ela, a abobrinha. Eu sempre invento uma maneira nova de prepará-la. Esta ficou especial. Super levinha e saborosa e super nutritiva, aliás, é este o intuito dos pratos classificados como "veggies" - vegetarianos. Mas eu não gosto muito desta classificação toda não. Porque quando a gente fala em vegetarianos, todo mundo pensa: "Lá vem o chato de novo..." E não sem razão, eu conheço muito vegetariano chato pra chuchu (embora eu acha chuchu o máximo!). Eu sou um chuchu legal, ok?! ;) Não dou aula enquanto como, não acho que as vacas poluem o mundo com gás metano, não acho que a alface chora quando sai da terra. Mas acho abobrinha tudo de bom!

Bora lá, chega de abobrinhas e ladainhas!

Comece cortando as abobrinhas no sentido do comprimento com mais ou menos 2 cm de espessura.

Frite-as bem rapidinho no azeite, sal, cebola e alho. Não é para fritás-la bem fritadinhas, é só uma passadinha vapt-vupt para ela amolecer e pegar um gostinho.

Em um recipiente, misture 300g de ricota, sal, nozes picadas, um pouquinho de salsa e cebolinha e um fio de azeite. Misture todos os ingredientes, como se fosse um patê.

Aí é só montar o prato para ir ao forno:

Um fio de azeite, uma camada de abobrinhas, a ricota temperada por cima, e seguimos assim até acabar com uma camada de abobrinhas.

Bata 3 ovos ligeirinhos com um pouquinho de parmesão ralado e jogue por cima do enformado. Salpique óregano por cima.

Leve ao forno por 30 minutos e voilá! Bom apetite!

Beijocas,
Marula.

15 de fev de 2009

Desapego

De um mês pra cá não tenho tido vontade de cozinhar, preparar coisas novas, fuçar nos meus livros.. fiquei pensando se era uma daquelas minhas fases "cansei e quero fazer outra coisa", mas lá no fundo (não tão fundo) eu sei que não é nada disso...

Eu estou me despedindo da minha cozinha, da minha casa.. estou de mudança. Minha cozinha mudará de estado, vai para as bandas do Planalto Central.

Engraçado que a primeira sensação é de frio na barriga.. mudar é muito difícil e dá trabalho.. não digo somente no sentido literal da palavra, mas digo do arriscar, se permitir o novo, penso que não há recompensa se insistirmos na mesmice e ficarmos paralisados com o medo! Como a própria falavra diz: des-envolvimento. Estou me des-envolvendo e me libertando do antigo para começar uma coisa nova! Então, meus queridos, vamos que vamos..

Madames continua a todo vapor assim como o Quitandoca (em SP e agora em Brasília)
Bjos, Glau

Ps: Estou cozinhando mto pouco, mas tenho feito um zilhão de fuxicos por dia!

13 de fev de 2009

Casquinhas de siri

Soltei, sem segundas intenções, para minha sogra que estava doida de vontade de comer casquinha de siri.. dia seguinte, assim como num passe de mágica, ela preparou e me trouxe de presente! Tô podendo, né? Em plena 4a. feira comendo casquinhas de siri.. só para madames mesmo! :)

Casquinhas de Siri da Sogra
(receita de 1978, mais véia que eu! E sem medidas exatas! Vou pedir pra sogra e passo pra vcs)

Carne de siri desfiada
tomate
cebola
alho
salsinha e cebolinha
sal e pimenta a gosto
orégano
creme de leite
queijo ralado
farinha de rosca

Bater no processador a cebola, alho, tomate e as ervas. Refogar no azeite, acrescentar a carne de siri, por último o creme de leite. Colocar a carne nas casquinhas e acrescentar o queijo ralado e a farinha de rosca e gratinar em forno quente. Servir bem quentinho com uma pimentinha e bastante limão!

Cuidei tão bem do filho dela estes dias e acho que ela quis me agradar. Fofa, né?

12 de fev de 2009

Marisco à vinagrete

Esta é uma receita supimpa! Super prática, super fácil, econômica, levinha e SUPER GOSTOSA!

Se você gosta de mariscos, não perca tempo!

Reserve 500g de mariscos limpos (prestenção! Se você não tem experiência em limpá-los, não se arrisque, compre-os já limpinhos. Isto porque mariscos, digamos assim, in natura, precisam ser bem limpos, caso contrário, você vai comer marisco achando que está comendo areia da praia!).

Prepare um vinagrete gostoso. Eu faço assim: Pico 2 cebolas bem picadinhas, 3 tomates, 2 pimentões e cheiro verde. Depois junto azeite, vinagre, sal, shoyo e mostarda dijon - é meu toque especial!

Pronto. Misture tudo e deixe gelar por uma hora para apurar o sabor.

*Pausa para o momento cultural: Vocês sabiam que o marisco laranja é a fêmea da espécie e o branco, o macho? E que, na minha modesta opinião (e do povo todo de casa), a fêmea é bemmmm mais saborosa? Pois é, feminismos à parte, é a mais pura verdade!

Uma ótima opção é saboreá-los com torradas (recomendo muito!).



Ou junto a uma saladinha, que também fica delicioso!




Seja lá como for, sirva bem bonito e curta o momento!

Beijos,
Marula.

10 de fev de 2009

Bolinho de fubá para visitas

Estes últimos 2 dias fiquei a mercê do meu "doentinho" - Ale operou e tô aqui fazendo o que posso e o que não posso para ele se sentir bem.

Preparei para as visitas um bolinho de fubá com pedaços de banana nanica. A receita veio do livro lindo Entre Panelas e Tigelas, da Heloísa Bacellar.

Numa mesma tarde, Heloísa preparou 20 receitas de variações de bolo de fubá até escolher a melhor! Ficou com a receita da avó! Ela sugere que seja feito com pedaços de goiabada, mas recomenda também colocar bananada, pedaços de queijo de minas ou ainda rodelinhas de banana nanica polvilhadas com açúcar e canela! Fiquei com esta última opção!
Vamos à receita!

Bolo de fubá e goiabada
2 xícaras de fubá
2 xícaras de leite
2 xícaras de açúcar
1/2 xícara de óleo vegetal
50g de manteiga
1 colher (chá) de sal
4 ovos
1 colher (sopa) de fermento em pó
1 1/2 xícara de cubinhos de 1cm de goiabada (coloquei 1 1/2 banana nanica picadinha)
manteiga para untar e fubá para polvilhar

Numa panela coloque o fubá, leite, açúcar, óleo, manteiga e sal aqueça e não pare de mexer até a massa ferver e engrossar e o fundo da panela aparecer (por volta de 10 minutos). Retire do fogo e deixe amornar por uns 15 minutos.

Aqueça o forno a 200 graus. Unte com manteiga e polvilhe com fubá (usei forma grande de pudim). Quebre os ovos, separe a clara das gemas. Bata as claras em neve até obter picos bem firmes. Junte as gemas e o fermento na massa (já morninha), e na sequencia, incorpore as clares em neve. Despeje metade da massa na forma, espalhe os cubos de goiabada (coloquei a banana polvilhada com açúcar e canela) e cubra com o restante da massa. Asse por uns 40 minutos até que esteja bem crescdo, bem dourado e firme.

Preparei também suco de abacaxi com capim santo. Descasquei um abacaxi, cortei em cubos e coloquei no copo do liquidificador, acrescentei algumas folhas de capim santo (coloquei muitas folhas), acrescentei por volta de 200ml de água bem gelada e bati tudo. Coei e acrescentei mais água, já que ficou bastante concentrado.
O suco é pra tomar na xícara! Gostoso, né?

Fico pensando no dia que tiver filhos, acho que serei o tipo de mãe que se acontecer alguma coisa, se a criança ficar doentinha ou se machucar, serei a primeira a correr, farei o que for preciso, mas ficarei acabada depois! Fico tão chateada de ver o Ale amoadinho..

Bjo, Glau

Ps: Se o bolo é bom? O bolo é maravilhoso! Tem a receita de bolo de fubá da minha avó que é marca registrada dela.. a maneira de preparar é bem diferente deste, não fazemos angu e fica tão bom quanto! Sou suspeita pra falar! :)

6 de fev de 2009

Inventando moda... parte 2

Depois da primeira aula de decoupage em madeira, achei que não iria pegar gosto pela coisa, mas a bem da verdade é que eu adorei! Assim que chego em casa, vou correndo colocar uma roupitcha de "artista", prendo o cabelo e lá vou eu fazer minha arte! Não falei que cismo com algumas coisas? A bola da vez é artesanato em madeira! :)

Fiz uma caixa de remédios...
Peguei uma pratereira que estava horrorosa, toda manchada e dei um banhinho de loja nela. Ainda não peguei na parede, mas já estou com os ganchos comprados!
Casinha de passarinho
Armarinho E uma lousinha pra minha cozinha
E a produção não vai parar por ai... tem novidades chegando no Quitandoca!

Definitivamente Dona Glau é doida... doida por mimos, trabalhos manuais..

5 de fev de 2009

Torta levinha de mandioquinha com ricota

Essa é uma torta muito, muito gostosa! Quem faz é minha mãe, ela deixa prontinha pra mim e congela em 2 porções.. meu trabalho consiste em descongelar e colocar no forno pra aquecer. Bem difícil..

Pra continuar na onda, "Mãe, faz pra mim?" pedi pra ela me mandar a receita por email.. e vamos lá!

500 g de mandioquinha
2 colheres sopa margarina (eu prefiro manteiga)
2 ovos
150g de muçarela (estranho esta grafia, né?)
150g de ricota amassada
3 colheres de cheiro verde
2 colheres de queijo ralado
1 cenoura grande ralada
sal a gosto
2 colheres de sopa de farinha de rosca

Cozinhar a mandioquinha e passar no espremedor, acrescentar os ingredientes restantes, c/ exceção da farinha de rosca. Untar a assadeira com manteiga, colocar todos os ingredientes já misturadinhos e pra finalizar jogar a farinha de rosca (pode acrescentar queijo ralado também). Direto pro forno! Está pronta quando forma uma camadinha crocante!

Esta é a receita que tenho, só que eu faço mais incrementada, coloco mais ricota, coloco mais temperos, etc, às vezes nem coloco a muçarela...aí vc inventa!!!!

Gente, é isso... mamys é como eu, inventadora de moda!
Bjo, Glau

mandioquinha = batata baroa

Ps: Não pensem que meu jantar foi só esse da foto! Depois das fotos, enchi o prato com arroz 7 grãos (que por sinal é tudo de bom) e um bifinho de frango grelhado!

4 de fev de 2009

Panquecas.. esquemão light

Era pra ser um jantar fino e muy romântico.. arrumar a mesa, acender velinhas, colocar umas florzinhas... bem naquele esquemão que vocês sabem que eu gosto de fazer! Era pra ser fino, mizifia, mas mudou tudo... cheguei em casa e bateu uma preguiça tão grande e a coisa saiu assim... no improviso!

Preparei a receitinha mais básica do mundo de panquecas, na proporção 1:1:1:1
1 ovo
1 copo de farinha de trigo (copo daqueles de requeijão - num tô falando que hoje eu não tô chique)
1 copo de leite
1 pitada de sal

Eu adoro usar o Mixer pra bater os ingredientes e daí, depois de batidinho, é só untar uma frigideirinha com um teco de manteiga e mandar ver! Neste hora o Ale me ajudou, ele gosta jogar a panqueca pra cima! Mas também, faz isso em duas panquecas e já passa a bola pra mim!

Tentamos tirar umas duzentas trilhões de fotos até conseguir pegar o timing certinho da panqueca virando!

Depois das fotos, aqueci um molhinho a bolonhesa que tinha feito no dia anterior e piquei um tomatinho - arrumei os pratos, juntei outros recheios (queijo prato e peite de peru - use o que tiver em casa!) e temperos (orégano, sal e azeite) e coloquei tudo numa bandeja!
O esquema foi: cada um montaria sua panqueca! E o melhor de tudo... no sofá, esquema prato no colo! :)

Os ingredientes para a panqueca de sobremesa foram junto.. pra não ter que levantar do sofá! :) Fizemos de banana com Nutella (a massa utilizada foi a mesma)

Depois do bucho ficar bem cheio (estou o auge da grosseria hoje! hahaha) deixamos a bandeja no depósito (ao lado do sofá), me afundei e tirei uma mega soneca! Daquelas tão profundas que dá preguiça de levar, ir pra cama e até de escovar os dentes e colocar pijama! :)

Bjo, Glau

O tarot da dona-de-casa

Não sabe o que fazer para o jantar? E com a sobras de um dia anterior que insistem em permanecer no seu interior? E o que será do amanhã? Responda quem quiser?

Nãnãnão. O tarot da dona-de-casa responde pra você! Você, amiga, mulher, caminhoneira, dona-de-casa, madame de si mesma, verá sua vida decifrada ali nas cartas!

Eu achei uma graça o design, as ilustras, bem bonitinho. E só também. Vende na amazon e se eu tivesse descoberto há exatos 2 dias atrás, teria pedido para uma amiga trazer porque este é um daqueles cacarecos que todo mundo gosta de olhar e brincar, e brincar mais uma vez, e depois a gente abre um sorriso e fica mais levinha pra seguir adiante com as tarefas do dia.

Eu que não sou muito crédula em relação à estas coisas, posso dizer que o tarot me revelou muito bem, vejam só:

* Você superou muitos obstáculos no passado (sim, é verdade; o único que não ultrapassei me fez levar um tombo tão grande que fui obrigada a operar a coluna e implantar 8 pinos de titâneo; podem me chamar de mulher biônica, minha nova identidade há 3 anos).

* Você atualmente precisa de mais tempo para si mesma, relaxar, curtir a vida, desfrutar de uma boa sessão de massagem (sim, sim, sim, concordo plenamente! Aonde eu assino? Alguém aí avisa meus chefes, por favor, que estou na massagem, curtindo a vida loucamente e não tenho dia nem hora pra voltar?).

* Você é uma pessoa que possui muitos amigos, mas cuidado, evite um deles que te trairá logo mais (Quem for aí, fazfavô de se afastar de mim! Essa me deu medo. Glup!).

Beijos e boa sorte pra quem for conferir!
Marula.

3 de fev de 2009

Algumas outras cositas e tbém atendendo a pedidos..

Algumas coisas me deixam intrigadas e uma delas é: como é possível gostar e ter tanta afinidade com uma pessoa que você nunca viu? A Clau, que eu tanto gosto, me selecionou a contar 6 coisas aleatórias.. Assim, na lata, não sei se consigo falar 6 coisas, mas vou escrevendo e contando (lembrei do Silvio Santos agora "dançando e rodando").. e se derem 6, deu! :)
Fechado?

As idéias simplesmente brotam na minha cabeça.. eu penso demais! Eu literalmente viajo! Por exemplo, quando vou assistir alguma aula eu preciso sentar na primeira fileira e na cara do palestrante! Pq qualquer outro lugar que eu sentar, eu vou reparar em tudo.. no cabelo da pessoa ao lado, se o cel. de alguém tocar então? Irei imaginar quem foi que ligou, o que será que aconteceu. E mesmo na primeira fileira ou na cara da pessoa, não é garantia de foco, já que facilmente meu pensamento se desvia: "Quem será que esta pessoa? O que será que ele vai fazer depois daqui? Como será que é a casa dela? Ela é feliz? Ou está com cara de triste? Ai, meu Deus, o que será que aconteceu?" Enfim, meu pensamento é assim..vou longe...muito longe!

Eu gosto muito de gente.. Eu gosto de saber como as pessoas pensam, como vivem, como solucionam problemas... Uma amiga minha, na época da faculdade, dizia: "Quem você conheceu hoje no ônibus?", mas tudo irá depender do meu humor! Pq eu seu não estiver com vontade, não adianta vir falar comigo, me ligar pq eu não vou querer atender! Não é que eu não goste mais de vc, mas pq eu não tenho vontade de falar!

Apesar de gostar muito de gente, eu não sou de ter muitas amigas.. tenho aquelas ali, guardadinhas comigo.. mas eu considero que amizade é antes de tudo respeito! Amiga não tem que ser igual a você, amiga não é cobrança, eu sei que elas estão ali e se precisarem de mim, sou a primeira a estar ao lado! Mas em função deste meu jeito e de pensar assim, já magoei bastante 2 pessoas que eu gostava muito e isso me chateia, até hoje! :(

Eu aprendi a ser extremamente crítica e a ser exigente demais! Já sofri demais com isso... Claro, tinha que ser a melhor em tudo que fazia, dar uma bola fora? Nunca! mas ai pra ter uma dorzinha de estômago, insônia, dor de cabeça era muito fácil. De um ano pra cá, estou aprendendo a ser mais leve, a não sofrer por antecipação.. deixar o barco andar! Sem medo de arriscar, de ouvir um não, de ouvir um sim! Como é bom poder se sentir livre... romper com uma série de barreiras que eu mesma coloquei!

Eu sou de fases... eu cismo com determinadas coisas e faço até dizer chega, mas ai como quem não quer nada, eu posso enjoar! Mas todas as minhas cismas envolvem trabalhos manuais.. simplesmente adoro!

Adoro também inventar apelidos.. o Ale tem de monte e eu me mato de tanto rir com o apelido que invento pra ele! Eu esqueço dias depois pq todos eles são contextualizados.. Aliás, eu não consigo brigar com ele, posso estar p. da vida, mas quando vou brigar, acho tão patético gritaria, cara emburrada que eu caio na risada! Por um lado é ótimo pq raramente brigamos, mas como é bão dar uns pitis de vez enquando! Alivia a raiva e é tão bão ficar de bem depois! :)

Em casa, meu irmão me chama de Neguinha.. acho que eu nunca falei pra ele, mas eu adoro este apelido. Apesar de aqui eu me intitular de Madame, estou longe de ser uma Madame (aquelas peruonas, arrogantes, sabe?).. mas eu acho que eu mereço ser tratada como Madame.. acho fundamental eu me cuidar, cuidar da minha casa, do Ale... e isso faço com o maior prazer!
Aliás, escrevo no Madames e tenho a minha Quitandoca com todo o prazer!

Dia desses eu recebi um email da querida Clau, que me convidou a participar deste desafio, e achei a descrição dela tão.. tão querida, gostei tanto e talvez traduza um pouquinho quem sou eu.

"Adoro teu senso de humor, teu bom humor, a alegria pela vida, pelas pessoas. Você assume na maior paz o lance do 'não sou santa, nem quero ser'... Eu adoro isto nos seus textos. O que eu acho mais legal é que você é super chique, entende a elegância das coisas simples. E acima de tudo você é super romântica, o romântico dentro da estética romântica brasileira, claro. Que tem a ver com que eu também acho romântico. Pau de canela, pregador de roupa de madeira, uma toalha de chita. Não pode ter coisa mais romântica do que estas... Nem todo mundo entende. E sua assumida trasformação em nome do amor, depois que casou. Eu acho lindo, eu fui exatamente assim, como você. Muito legal conhecer alguém assim, a distância, muito parecida comigo e que ao mesmo tempo poderia ter sido minha vizinha..."

Bom, daria pra eu falar mais um zilhão de coisas...mas tá bom, né? :)

A idéia é passar pra frente este desafio.. irei passar pra outras duas pessoinhas que eu também adoro, mas o lance é: obrigação zero! Deu vontade de escrever, escreva! Jogo a bola pro meu querido Bergamo e a minha querida amiga Re Gaeta.

Bjo, Glau

2 de fev de 2009

Delícia cremosa com calda de laranja

Esta sobremesa é deliciosa, principalmente quando São Pedro resolve nos brindar com dias quentes, sol a pino, brisa-delícia de verão! E assim foi o fim de semana aqui em Terra Brasilis - capital, dias lindos e quentes, como deve ser o verão.

Para nos refrescarmos um pouquinho, preparei esta sobremesa que vi uma vez no blog da Vivi, lindo e delicioso. Lá, ela batizou o doce de "Delícia de verão". Um doce de côco e maria-mole que resulta num sabor leve e refrescante.

A receita aqui é quase a mesmíssima. Eu inventei outra calda porque eu não gosto de frutas vermelhas. O resultado foi um doce devorado em 1,5 dia! É muito fácil de fazer e todas as embalagens podem ser recicladas após o uso, bão, não é mesmo?!

Vamos ao que interessa!

Ingredientes - 1 pacote (50g) de maria-mole; 1 lata de leite condensado; 1 lata de creme de leite; 1 vidro de leite de côco.

Comece por dissolver bem a maria-mole em 1 xícara pequena de água fervendo.

Misture aos outros ingredientes, e bata no liquidificador até obter uma massa homogênea.

Despeje a mistura em uma forma refratária e leva à geladeira por 3 horas antes de servir ou até endurecer. Eu aqui quis ser bem inteligente e coloquei em forma de pudim a fim de ver se, após gelar, conseguiria desenformar... Nã-nã-ni-nã-não. Este doce é para ser feito em forma refratária ou bowl, não é pudim. E sim, caso alguém pergunte, sou loira. E de nascença!;)

Para preparar a calda, basta misturar o suco de três laranjas bem docinhas com 3 colheres de chá de amido de milho. Leve ao fogo e mexa até engrossar.



Espere esfriar e sirva sobre o doce. Se quiser, jogue por cima raspas da casca da laranja.

PS: Não vou mais falar sobre as fotos que estão bem a desejar, mas ainda não fui atrás das pilhas novas, sorry!

Beijos para vocês e uma ótima semana!
Marula.